O nome: Emanuel

Em Dezembro de 1972, o local onde se reunia o grupo de oração que esteve na origem da Comunidade Emanuel tornou-se muito pequeno.
Pierre e Martine pensaram que era o momento de constituir dois grupos. Um acolheria todas as pessoas novas e o outro grupo seria um local de aprofundamento. Esta divisão punha a questão de manter um espírito comum e a unidade. “É preciso um nome” diziam. Decidiram rezar por esta intenção.

No início de Março de 1973, Françou Malcor estava a ler uma passagem do profeta Isaías: “Por isso o Senhor vos dará um sinal. Eis que uma Virgem conceberá, dará à luz um filho e lhe dará o nome de Emanuel”, e compreendeu de repente que o nome do grupo era “Emanuel”. Pouco depois encontrou a Irmã Ignace-Christine religiosa habitual no grupo de oração e diz-lhe muito contente:
- “Já está. Encontrei o nome. É…
- “Emanuel”, diz a Irmã Ignace-Christine antes que Françou tivesse tido tempo de terminar.
Martine, por sua vez, disse: “Ah! Compreendo, finalmente, porque é que abrindo várias Bíblias caía sempre sobre o seguinte texto: “Eis que a Virgem conceberá e dará à luz um filho e dar-lhe-ão o nome de Emanuel”.
É a citação de Isaías, retomada no início do Evangelho segundo S. Mateus, capítulo 1, versículo 23.
Outra confirmação veio de um jovem que no mesmo momento, sem saber de nada, escreveu um poema para dar graças pela sua conversão no grupo de oração a que chamou “Emanuel”.
Quando o nome foi anunciado, foi unanimemente acolhido e reconhecido com alegria.

Uma graça e uma missão, estavam inscritos neste nome.

E desde aquele dia a protecção da Virgem nunca faltou à Comunidade Emanuel.